top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC resgata mais de 370 cavalos das ruas em 2022


Denúncias podem ser feitas pelos telefones 118 e 156. Foto: Rodger Timm / PMPA

Uma das atribuições da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) é a fiscalização, acolhimento e recuperação de cavalos abandonados ou vítimas de maus-tratos em vias públicas de Porto Alegre. Em 2022, foram recuperados 378 animais nas ruas da cidade. Destes recolhimentos, 258 acabaram devolvidos aos proprietários, enquanto 37 foram vítimas de maus-tratos. O número de cavalos adotados chegou a 65.

Além de atender denúncias, a EPTC realizou 39 blitze com o objetivo de fiscalizar e reprimir o uso de veículos de tração animal. Esses animais são levados para o abrigo da EPTC, localizado no bairro Lami. “Além de trabalhar na prevenção de acidentes com pedestres e motoristas, nossa missão também é proteger os cavalos e evitar que ofereçam risco à segurança viária”, afirma o diretor de Operações da EPTC, Cirilo Faé.

A Equipe de Veículos de Tração Animal (EVTA) tem a atribuição de recolher os cavalos nas vias, que podem ocasionar acidentes de trânsito e possui o atributo da guarda e recuperação dos equinos, bem como de promover a adoção dos mesmos. No ano de 2022, foram registrados cinco sinistros de trânsito com envolvimento de carroças, que resultaram em feridos, enquanto nos últimos cinco anos foram 20 ocorrências, com um óbito e 15 feridos.

Denúncia - No caso de cavalos abandonados ou maltratados, é importante que os cidadãos entrem em contato pelos telefones 118 e 156 para orientar as ações de fiscalização. Se o fato for constatado, é feito o recolhimento. O animal é levado para a área de acolhimento, na Zona Sul, onde recebe alimentação adequada, além de medicação. No ano passado, a EPTC recebeu 1.118 chamadas relativas a cavalos. Destas, 69 foram de maus-tratos e 882 de animais soltos nas ruas.

Abrigo - O serviço de remoção e guarda de animais da EPTC conta com caminhão equipado com guincho munck, capacidade para recolhimento de cinco cavalos, baias em alvenaria para equinos debilitados, assistência veterinária e funcionários para tratamento, limpeza, manutenção do campo e atendimento ao público. O abrigo possui área de pastagem, além de cocho de alimentação e bebedouro para os animais. Em caso de animais recolhidos por maus-tratos, após recuperados e aptos pela avaliação médica veterinária, são encaminhados para adoção.

O abrigo é aberto à visitação mediante agendamento e fica localizado na Estrada da Taquara, 1115, bairro Lami. As informações sobre adoção podem ser obtidas através do adote@eptc.prefpoa.com.br ou pelo link da Carta de Serviços.

 

Texto: Rafael Cabeleira e Gustavo Roth

Edição: Lissandra Mendonça


12 visualizações0 comentário
bottom of page