top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC alerta para os perigos de cavalos soltos na via


Um potro de seis meses, resgatado em outubro de 2022, foi adotado por uma família da Zona Sul nessa sexta. Foto: Gustavo Roth/EPTC/PMPA

As ocorrências com envolvimento de cavalos soltos nas vias alertam para os riscos de acidentes com esses animais. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) orienta a população para que, ao perceber essas situações, entre em contato e solicite o recolhimento dos animais para minimizar os riscos no trânsito.

“O choque com cavalos é um sinistro grave que põe em risco não só a vida dos animais como do condutor e de passageiros de qualquer veículo envolvido em um acidente. A EPTC atua no resgate e acolhimento desses animais para a preservação da vida”, destaca o diretor presidente da EPTC, Paulo Ramires.

Nas primeiras semanas deste ano, 40 cavalos foram recolhidos nas ruas de Porto Alegre. Para informar sobre cavalos abandonados ou maltratados, os cidadãos devem entrar em contato pelos telefones 118 e 156 para orientar as ações de fiscalização. A Equipe de Veículos de Tração Animal (EVTA) da EPTC vai até o local e, se o fato for constatado, é feito o recolhimento. O animal é levado para a área de acolhimento, na Zona Sul, onde recebe alimentação adequada, medicação e, quando estiver apto e saudável, entra para o processo de adoção.

Adoção - Na manhã de sexta-feira, 10, um potro de seis meses, resgatado no bairro Rubem Berta, em outubro do ano passado, foi adotado por uma família da Zona Sul. “Após vários anos na prática da equoterapia, Rafael, meu filho de 25 anos, que é especial, terá o cavalinho como novo amigo”, destaca a dona de casa Cláudia Denise da Silva, fiel depositária do animal.

O adotante deve possuir local adequado para manter o cavalo em boas condições, e o animal não poderá ser submetido a qualquer tipo de trabalho, especialmente os de tração, como guia de carroças, charrete e arado. Também não poderá ser usado em práticas esportivas como saltos e corridas. Atualmente, o abrigo conta com 25 cavalos albergados. Desse total, 20 estão aptos para adoção. O objetivo é zelar pelo bem-estar dos equinos resgatados de situação de maus tratos ou abandono nas ruas e avenidas da cidade. Todos os animais são entregues tratados e com chip de identificação.

O abrigo é aberto à visitação mediante agendamento e fica localizado na Estrada da Taquara, 1115, bairro Lami. Os interessados devem entrar em contato através da Carta de Serviços da prefeitura, ou pelo e-mail para adote@eptc.prefpoa.com.br.


 

Texto: Gustavo Roth

Edição: Andrea Brasil


10 visualizações0 comentário
bottom of page