top of page
  • Foto do escritorEPM

Artigo: Precisamos da consciência de todos para fazer o trânsito mais humano



Dia 20 de novembro marca o Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito. Uma data que remete à saudade, mas que eu gostaria que também marcasse o início de um compromisso. Um compromisso de todos os cidadãos de Porto Alegre. Uma data que marque a retomada e ampliação da consciência, do pensamento coletivo, em busca de um trânsito mais seguro.

Em 2022, de janeiro a outubro, 61 pessoas perderam a vida no trânsito da nossa cidade. Os chamados “acidentes de trânsito” são causados, normalmente, por uma soma de fatores de risco, mas, invariavelmente, o principal deles é o fator humano. Ou seja, podem ser evitados a partir da adoção de comportamentos seguros.

Somente com empatia e com senso mútuo de responsabilidade, a gente vai conseguir mudar a realidade do trânsito brasileiro, em especial, na nossa cidade. A Educação para o Trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) realiza um trabalho constante com os mais diversos públicos para reduzir esse número.

Entre estes esforços está o programa Um Dia de Agente da EPTC - que recebeu neste mês reconhecimento nacional com o Prêmio Senatran 2022. O Dia de Agente é um programa em que convidamos a sociedade e propomos vivenciar um dia na rotina de um agente de trânsito. É justamente pela responsabilidade de todos que eu escrevo esse artigo. Em cada modal do transporte, precisamos ter empatia e dividir o respeito. Cada momento de desatenção, seja de pedestres, ciclistas, de motociclistas ou de motoristas, cada vez que você não cobra o uso do cinto de segurança, cada descuido causado pelo uso de celular, cada parada, estacionamento em fila dupla ou em local proibido e perigoso, pode acabar com os sonhos de filhos. Pode acabar com a alegria de pais.

E pode levar a vida de jovens como a Ana Paula Ramires Stamm, minha sobrinha, que faleceu no início deste ano, em um acidente. Então, em nome da minha família, eu me solidarizo com todas as vítimas dos sinistros de trânsito. Em nome dos meus colegas, funcionários da EPTC que arduamente trabalham por um trânsito seguro, eu reafirmo aqui o nosso compromisso com a vida e com o trânsito seguro na cidade de Porto Alegre. Porque juntos salvamos vidas!


 

Paulo Ramires, diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) Artigo publicado na edição de sábado, 19 de novembro, no jornal Correio do Povo

Edição: Lissandra Mendonça


13 visualizações1 comentário
bottom of page