top of page
  • Foto do escritorEPM

Prefeitura lança campanha Pedestre Idoso 2021


Ação da EPTC, Gabinete da Primeira-Dama e SMS visa reduzir número de lesões e mortes com envolvimento deste público

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Gabinete da Primeira-Dama e Secretaria Municipal de Saúde (SMS) lançam a campanha Pedestre Idoso 2021 nesta terça-feira, 15. A ação, que faz parte do Programa Vida no Trânsito (PVT), tem como objetivo reduzir o número de lesões e mortes com envolvimento deste público, alertar a população sobre os riscos e sensibilizar os idosos para que desenvolvam o autocuidado quando estiverem em espaços públicos. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Porto Alegre é a cidade brasileira com a maior proporção de idosos na população, com 15,04% do total no ano de 2010. No trânsito, os idosos representam em média 25% do total de vítimas fatais. Dados estatísticos mostram que o percentual de idosos mortos, no período de 2012 a 2015, de acordo com a sua situação no trânsito era de 78,15% pedestres, 12,61% condutores e 9,24% ocupantes. O evento será realizado no Paço Municipal, às 14h, e terá a presença do prefeito Sebastião Melo, da primeira-dama, Valéria Leopoldino, do secretário de Mobilidade Urbana, Luiz Fernando Záchia, do diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires, além de grupos de idosos que farão a divulgação da campanha, como o projeto Divas da Alegria, que visa auxiliar mulheres acima de 60 anos na superação de desafios, melhora da qualidade de vida, além de motivá-las a vencer as barreiras e incentivá-las ao despertar de novas oportunidade e experiências. Objetivo– O projeto tem como objetivo promover ações que colaborem com a redução do número de mortes no trânsito envolvendo a terceira idade. As ações são concentradas em faixas de segurança, na orientação e distribuição de materiais informativos com dicas para um trânsito mais seguro e consciente, principalmente em relação a riscos de atropelamentos. Vida no Trânsito - Porto Alegre integra o Programa Vida no Trânsito (PVT), coordenado pelo Ministério da Saúde, e desde 2012 faz a análise de todos os acidentes fatais, com o objetivo de identificar os fatores e condutas de risco que resultaram em acidentes com mortes. As causas de acidentes de trânsito decorrem, na sua maioria, de ações comportamentais dos usuários das vias (condutores e pedestres). A partir da identificação desses fatores e condutas de risco, como subsídio para as áreas de educação, planejamento e fiscalização, as ações são direcionadas para a prevenção de novos acidentes.




 

Texto: Gabriela Duarte

Edição: Andrea Brasil

21 visualizações0 comentário
bottom of page