top of page
  • Foto do escritorEPM

Prefeitura inicia processo para recuperar Arroio Dilúvio



O prefeito Sebastião Melo anunciou, nesta terça-feira, 10, o início dos estudos para a licitação de contratação de projetos para a Operação Urbana Consorciada na avenida Ipiranga. Com o instrumento urbanístico, será possível construir um parque linear e despoluir o Arroio Dilúvio. O anúncio foi feito durante a visita da comitiva municipal à cidade de Copenhague, na Dinamarca.


“Queremos seguir o exemplo da capital dinamarquesa de despoluição e reutilização de canais que eram degradados há alguns anos e hoje têm perfeita integração com a vida urbana. O conjunto de intervenções tem custo alto, e seguiremos no caminho da parceria, que está no DNA da nossa gestão, para atrair investimentos ao entorno da Ipiranga e assim viabilizar essa transformação em Porto Alegre”, enfatizou o prefeito.

A recuperação de canais que percorrem Copenhague serve de referência para todo o mundo. Depois de décadas recebendo toneladas de esgoto e dejetos da indústria, os arroios foram transformados. As redes de água e esgoto foram refeitas, e o lixo passou a ser reciclado e incinerado. Barreiras de transbordamento foram instaladas, e um complexo sistema de alarmes de monitoramento de marés foi implantado. Hoje, moradores e turistas podem nadar em piscinas públicas artificiais.


“Estamos trabalhando na revitalização ambiental e urbana de um curso d`água, com impactos positivos na resiliência da cidade, adaptação aos efeitos negativos das mudanças climáticas e revitalização urbana de toda a região”, afirma o secretário do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade, Germano Bremm.

“A Operação Urbana Consorciada viabilizará a transformação ambiental e urbanística da área através da implementação de um parque linear em suas margens, resgatando o Arroio Dilúvio e proporcionando um local de lazer para a população. A recuperação de suas margens, sua localidade estratégica e melhoria da paisagem urbana serão capazes de impulsionar o adensamento e revitalização urbana ao longo da avenida Ipiranga", explica a diretora de Políticas e Projetos de Sustentabilidade da Smamus, Rovana Reale Bortolini.

Operação Urbana Consorciada - O modelo prevê uma regulamentação urbanística específica para a região da avenida Ipiranga, com definição de contrapartidas financeiras, incentivos ao adensamento populacional e permissão para construção de grandes edificações. Estudos preliminares apontam que, em 30 anos, seria possível arrecadar R$ 1,5 bilhão, recurso que será utilizado para financiar as obras de despoluição do Arroio Dilúvio, desassoreamento e o trabalho de contenção e reflorestamento das margens do arroio.


Projetos sustentáveis - No primeiro dia da missão internacional, o prefeito e a equipe foram recebidos para reunião no escritório de arquitetura Big, em Copenhague, que é referência em projetos sustentáveis. O grupo conheceu iniciativas de recuperação de áreas portuárias, obras icônicas e masterplans. O escritório do escritório atua no mundo inteiro e, entre suas iniciativas simbólicas, assina o projeto do campus do Google no Vale do Silício.


“É uma oportunidade ímpar de conhecer soluções urbanas inovadoras para inspirar transformações que buscamos para Porto Alegre. Precisamos ampliar os horizontes, captar os melhores exemplos e construir alternativas viáveis de acordo com a nossa realidade”, afirmou Melo.

 

Texto: Carla Bisol e Carolina Seeger Edição: Lissandra Mendonça

88 visualizações0 comentário
bottom of page