top of page
  • Foto do escritorEPM

Porto Alegre registra queda de mortes no trânsito em agosto


Em 2023, foram 22 vítimas fatais envolvendo motocicletas. Foto: Jaqueline Moura/ EPTC/ PMPA

O balanço da acidentalidade do mês de agosto apontou para uma queda de vítimas fatais no trânsito. Foi registrada a perda de cinco vidas, três a menos que no mesmo período em 2022. Segundo os dados do Observatório de Mobilidade (CIET) da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), nos primeiros oito meses do ano também se percebe uma redução. De janeiro a agosto deste ano, foram perdidas 42 vidas, já no mesmo período do ano passado, esse número foi 48.

Em relação ao número de sinistros de trânsito, em agosto de 2023, foram 1.383 ocorrências. Com o objetivo de diminuir os números de acidentes de trânsito, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Smmu), por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), tem trabalhado a questão de prevenção de acidentes e intensificado a fiscalização de veículos irregulares.

Em 2023, foram 22 vítimas fatais envolvendo motocicletas, sendo 17 condutores e cinco não habilitados, além de quatro pedestres e um condutor de bicicleta. “A EPTC tem trabalhado a parte de prevenção de acidentes no trânsito, com ações voltadas aos motociclistas e pedestres por serem o perfil com maior envolvimento em acidentes”, afirma o diretor-presidente da EPTC, Pedro Bisch Neto.

De janeiro a agosto, 50% dos acidentes fatais foram registrados na parte da noite, sendo do sexo masculino o pefil mais impactado, com 74% das vitimas, sendo que o sexo feminino fica com a porcentagem de 26%. Das vítimas, a faixa etária mais atingida foi dos 26 aos 35 anos e pessoas com mais de 60 anos.

Segurança viária - Para auxiliar na redução da acidentalidade, a prefeitura lançou, em 2022, o Plano de Segurança Viária. Ele estabelece diretrizes de planejamento e gestão da segurança viária, com metas para reduzir a acidentalidade no trânsito. Segue os propósitos de desenvolvimento sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em sua agenda 2030.

 
Texto: Jaqueline Moura
Edição: Andrea Brasil
5 visualizações0 comentário
bottom of page