top of page
  • Foto do escritorEPM

Operação Duas Rodas recolhe moto com mais de R$ 11 mil em débitos


Ação da EPTC ocorre para reduzir acidentes e garantir a segurança viária. Foto: Divulgação/EPTC/PMPA

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) retirou de circulação, na tarde desta terça-feira, 23, uma motocicleta NXR 125 cilindradas com placa de Porto Alegre e R$ 11.351,80 em débitos, entre infrações de trânsito e falta de licenciamento. Também foi recolhida uma CG 125, de São José (SC), em situação de baixa no registro nacional de veículos, declarada como sucata. Os dois condutores, que não estavam habilitados, foram autuados no local, e as motocicletas, recolhidas ao depósito.

Na ação, integrada com o 19º Batalhão de Polícia Militar, na avenida Prof. Oscar Pereira, 3196, bairro Glória, foram realizadas 101 abordagens. Como resultado, foram recolhidas nove motocicletas, que representavam perigo à circulação, e dez Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLVs) irregulares. Também foram identificados dez condutores com problemas na habilitação, sendo sete sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), dois com a CNH suspensa e um com habilitação diferente da do veículo que estava conduzindo.

O diretor de Operações da EPTC, Cirilo Faé, destaca que estas ações integradas ocorrem com o objetivo de coibir adulterações, excessos de velocidade e reduzir acidentes que resultam em óbitos e feridos. “Estamos trabalhando incessantemente a fim de evitar estas situações que colocam em risco a vida de terceiros e dos próprios motociclistas. Neste ano já registramos 26 vítimas fatais com envolvimento de motocicletas, sendo 21 condutores, dos quais nove não estavam habilitados, além de cinco pedestres atropelados por motos. Vamos agir com vigor para evitar estas ocorrências e manter uma circulação segura nas ruas de nossa cidade”, finalizou.

A EPTC segue com as ações da Operação Duas Rodas para fiscalizar motociclistas, coibir excessos e prevenir acidentes para garantir a segurança viária da população.

Vida no Trânsito - Porto Alegre integra o Programa Vida no Trânsito (PVT), coordenado pelo Ministério da Saúde, e desde 2012 faz a análise de todos os acidentes fatais, com o objetivo de identificar os fatores e condutas de risco que resultaram em ocorrências com mortes. As causas de sinistros de trânsito decorrem, na sua maioria, de ações comportamentais dos usuários das vias (condutores e pedestres). A partir da identificação desses fatores e condutas de risco, as ações são direcionadas para a redução da acidentalidade.


 

Texto: Gustavo Roth

Edição: Gilmar Martins




34 visualizações0 comentário
bottom of page