top of page
  • Foto do escritorEPM

Operação Blitz Cercamento Eletrônico coíbe excessos no trânsito e garante a segurança da população


Ação integrada coíbe excessos, previne acidentes e garante a segurança da população

Com a proximidade das festas de fim de ano, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) voltou a realizar a Operação Blitz Cercamento Eletrônico nas principais vias de acesso da Capital para coibir excessos, prevenir acidentes e garantir a segurança da população. A ação dessa terça-feira, 21, ocorreu na av. Bento Gonçalves, com apoio da Ronda Ostensiva Municipal (Romu) da Guarda Municipal e do 19° Batalhão de Polícia Militar da Brigada Militar.

“Além de garantir a segurança viária, a fiscalização se torna mais efetiva e com menor impacto no trânsito com o auxílio da tecnologia e das câmeras do cercamento eletrônico, ao selecionar veículos com irregularidades constatadas na leitura das placas, como alerta de furto e roubo”, afirma o gerente de Fiscalização da EPTC, Leandro Coelho. Na ação, foram recolhidos 16 veículos com irregularidades, dez Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRVL) e uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) já suspensa.

Um condutor sem CNH foi flagrado em uma motocicleta sem licenciamento desde 2017 e sem condições de trafegabilidade. Na abordagem, o motociclista informou ter comprado o veículo em um grupo de venda nas redes sociais, o popular Facebrick, para rodar até perder. “A acidentalidade com envolvimento de motocicletas em Porto Alegre tem alertado para este grupo de risco e, em razão destes indicadores, intensificamos as ações de fiscalização e educação da EPTC”, destaca Coelho. De janeiro a novembro de 2021, a Operação Duas Rodas da EPTC flagrou 777 motociclistas sem CNH, em 18.504 abordagens. Nas 226 operações realizadas no período, 6.382 motociclistas foram autuados por algum tipo de irregularidade e foram recolhidas 274 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e 1.372 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

"As ações conjuntas nas ruas da nossa cidade, além de coibir as infrações de trânsito, visam a aumentar a presença do poder público, dando sensação de segurança à população e prevenindo atos criminosos na nossa cidade", destaca o comandante da Guarda Municipal, Marcelo do Nascimento.

​​O cercamento eletrônico engloba 365 câmeras, instaladas em pontos estratégicos da Capital, vias internas e saídas do município, além de pardais e lombadas eletrônicas. Mais de 1,2 milhão de placas são monitoradas, por dia, pela rede de câmeras. Os dados do software são compartilhados com os demais órgãos de segurança.

Caso seja constatada alguma irregularidade na leitura das placas, como registro de roubo, furto ou carro clonado, um sinal de alerta é emitido para que as equipes policiais mais próximas possam atender a ocorrência. Além de auxiliar na recuperação de carros roubados ou furtados, o cercamento eletrônico também pode ser usado para monitorar o comportamento de criminosos.

 

Texto: Gustavo Roth

Edição: Andrea Brasil

52 visualizações0 comentário
bottom of page