top of page
  • Foto do escritorEPM

Nova edição do Circuito Urbano apresenta simulador de capotamento na Orla do Guaíba



Ciclistas e motoristas de ônibus vão inverter papéis para prevenir acidentes. Foto: Gustavo Roth/PMPA

Neste sábado, 11, a Orla do Guaíba recebe a segunda edição do Circuito Urbano. A iniciativa da prefeitura, executada pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Smmu), por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), oferece à população diversas situações que alertam para os riscos dos acidentes de trânsito - entre elas um simulador de capotamento. A ação será realizada no Trecho 1, próximo à rótula do Gasômetro, das 11h às 17h. A participação nas simulações é gratuita.


O Circuito Urbano tem como objetivo proporcionar uma experiência à população sobre situações de perigo na circulação, em um ambiente controlado, que reproduz as principais causas de acidentes registrados em Porto Alegre. Serão criadas situações que envolvam motociclistas, motoristas, ciclistas e pedestres, para que as pessoas consigam se colocar no lugar do outro, com percepção dos riscos a que podem estar se expondo em diversas situações.


Para o diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires, o Circuito Urbano irá proporcionar uma percepção real do risco que vivem o motociclista, pedestre e motorista, para uma maior conscientização em relação ao cuidado que todos devem ter em relação ao outro. “A empatia é uma das principais atitudes que irá ajudar a reduzir a acidentalidade, em conjunto com as ações da educação, fiscalização e engenharia”, finalizou Ramires.


Atividades - Entre outras atividades, serão realizadas inversão de papéis entre ciclistas e motoristas de ônibus, dinâmica com a utilização de óculos de realidade virtual, simulação do efeito de álcool e de outra substância psicoativa que determine altere os reflexos, simulação de capotamento, simulação de resgate de vítimas de acidentes de trânsito e experimentação de equipamentos que simulam as limitações enfrentadas pelos idosos.


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) participa com duas simulações de acidentes de trânsito, incluindo orientações para acionar a equipe de forma correta e dicas de como dirigir com segurança. A primeira simulação será de uma vítima presa nas ferragens do carro, realizada com o Corpo de Bombeiros. Já a segunda será de um atropelamento.


Apoio - Para realização do evento, o município contou com apoio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Companhia Carris Porto-Alegrense, Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), Associação dos Transportadores de Passageiros por Lotação (ATL), Tembici e Centro de Reciclagem Veicular (Reclycler).


Dados - Os acidentes de trânsito aumentaram 21,95% em Porto Alegre de 2021 para 2022, entre os meses de janeiro e maio. Mesmo com a diferença no fluxo de veículos, em razão da pandemia, são registros que colocam a EPTC em alerta. Os números de 2022 apontam 24 vítimas fatais nos primeiros cinco meses do ano. Em comparação com o mesmo período no ano passado, ainda que com um número maior de ocorrências, seis vidas foram salvas, uma vez que em 2021, trinta pessoas morreram em acidentes de trânsito nas ruas de Porto Alegre. A maior perda está entre os condutores de motocicletas, com 11 mortes, seguida de sete pedestres por atropelamento, quatro condutores de automóveis, um ocupante e um ciclista.


 

Texto: Gabriela Duarte e Rafael Cabeleira

Edição: Gilmar Martins

85 visualizações0 comentário
bottom of page