top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC revitalizou 26 mil metros quadrados de sinalização desde o início do ano


Sinalização é essencial para a segurança viária no trânsito da cidade. Foto: Alex Rocha/PMPA

A Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) trabalha para qualificar e ampliar a sinalização viária em Porto Alegre. Desde o final de 2021, a Gerência de Mobiliário e Sinalização Viária da EPTC (GMSV) pintou cerca de 26 mil metros quadrados de sinalização viária. Os projetos incluem soluções de segurança viária, infraestrutura para ciclistas e transporte público em trechos de manutenção asfáltica e também na conservação com sinalização existente.

Na manutenção em geral, em vias com sinalização já existentes, de janeiro até setembro, foram mais de 5.177 demandas de implantação e manutenção de sinalização viária e de mobiliário urbano, totalizando cerca de 26 mil m² de pintura viária (executados tanto por equipes próprias, quanto por contratos terceirizados) e 251 m² de remoção de pintura em virtude de alteração de projetos.

“A sinalização traz segurança, orienta os usuários das vias e otimiza a eficiência nos deslocamentos. O respeito à sinalização garante um trânsito mais organizado e seguro para os condutores e pedestres”, explica Flávio Caldasso, diretor-técnico da EPTC.

As equipes de sinalização viária recuperam a sinalização horizontal em vias que receberam manutenção e requalificação asfáltica, realizado pelas equipes da Diretoria de Conservação de Vias Urbanas (DCVU) da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SmSurb).

De janeiro a setembro deste ano, a EPTC executou 21.136,34 m² de pintura em 87 trechos de vias onde foram realizados os serviços. Os projetos incluem soluções de segurança viária, infraestrutura para ciclistas e transporte público. Além dos serviços já atendidos, esta é uma iniciativa permanente da EPTC.

No mesmo período, a equipe técnica recebeu mais de 1.900 solicitações de implantação e/ou manutenção de sinalização viária e elaborou mais de 300 projetos para segurança, fluidez viária e sinalização à medida que são identificados pontos críticos de acidentes pela equipe técnica e por solicitação de cidadãos, vereadores, entidades ou secretarias do município.

Equipamentos - De janeiro a setembro, a EPTC realizou recuperação e manutenção dos seguintes equipamentos em razão de desgaste ou vandalismo: 328 luminárias de LED, 78 controladores de tráfego, 273 módulos de controladores, 446 semáforos, 1640 placas de sinalização, 209 suportes para placas, 81 abrigos, 24 módulos de gradil, 14 quadros para placas, 33 ferramentas, 190 módulos de semáforo, 40 viseiras de semáforo, seis bancos para abrigos, cinco postes para semáforo, 632 peças de cavaletes e 44 balizadores metálicos.

Desde o início do ano, foram registradas 113 locais com registro de furto ou vandalismo de materiais que interferem em semáforos em Porto Alegre, com o total de 152 materiais danificados. Isso representa um custo de, aproximadamente, R$ 90 mil para os cofres públicos.


 

Texto: Gabriela Duarte

Edição: Cristiano Vieira

6 visualizações0 comentário
bottom of page