top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC reforça necessidade de conscientização e empatia para evitar acidentes

De janeiro até outubro deste ano, o número de vidas perdidas em acidentes se aproximou do número registrado em todo 2020



A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) alerta para a importância da conscientização e empatia para evitar que mais famílias sejam atingidas por uma perda irreparável. De janeiro até outubro deste ano, o número de vidas perdidas em razão de acidentes se aproximou do número registrado em todo ano passado. Em 2020, foram 64 vidas perdidas. No levantamento parcial até 8 de novembro, mais três pessoas perderam a vida. O total ficou em 65 óbitos, que ultrapassa o número de todo o ano passado. Desde o início do ano até o fim de outubro, 62 mortes foram registradas em razão de acidentes em Porto Alegre. Mesmo com um grande período de isolamento social em 2020, o objetivo é sempre reduzir os índices. Se a comparação não levar em consideração 2020, em relação à 2019 foi registrado o mesmo número, 62 mortes no período. “Nós tivemos um ano atípico em 2020. Havia a previsão de que este ano não continuasse com a mesma tendência de queda, mas aumentar o número de famílias que passam por esse sofrimento é lastimável”, afirma o diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires. Desde o início do ano, as ações de fiscalização foram reforçadas. As blitze e ações educativas foram ampliadas nos grupos considerados com alto risco para acidente. Ainda segundo Ramires, a colaboração da sociedade é essencial para mudar essa realidade. Apenas no mês de outubro, foram realizadas 20 ações educativas com idosos e motociclistas, que atingiram mais de 1,1 mil pessoas. Perfil das vítimas – Das 62 vítimas fatais registradas em 2021, 76% são homens. Se levar em consideração vítima por modal de transporte, 29 (ou 46,7%) estiveram em acidente envolvendo motocicletas. Dessas vítimas, 12 (19%) não possuíam CNH para motociclistas. Dos 25 condutores que perderam a vida, 10 não eram habilitados. Educação para segurança viária - Serão ampliadas as ações de educação e fiscalização, principalmente em orientações aos pedestres sobre a importância do uso das faixas de segurança. Operação Duas Rodas - De janeiro até novembro, a fiscalização da EPTC flagrou 1235 motociclistas sem CNH e recolheu 1283 motos em 2021. Os registros de acidentalidade envolvendo motocicletas em Porto Alegre têm alertado para este grupo de risco e, em razão dos indicadores, as ações de fiscalização e educação da empresa se intensificaram desde o início de 2021. De janeiro a novembro, foram abordados 17.807 motociclistas nas Operações Duas Rodas, 1235 deles flagrados sem habilitação. Nas 230 operações, 6.160 motociclistas foram autuados por algum tipo de irregularidade, 1.283 motos foram retiradas das ruas e recolhidas 268 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e 1.321 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV).

 

Texto: Gabriela Duarte Edição: Lissandra Mendonça

114 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page