top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC realiza ação de educação para uso de patinetes elétricos


Atividade aconteceu na Orla do Guaíba no feriado desta quarta-feira. Foto: EPTC/Divulgação/PMPA

Agentes de fiscalização da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) que atuam na Coordenação de Educação para a Mobilidade realizaram nesta quarta-feira, 15, uma ação educativa no Parque Urbano da Orla do Guaíba com o foco em orientar a população sobre o uso correto dos patinetes. Durante cerca de duas horas, os agentes percorreram o trecho da Rótula das Cuias até o museu Iberê Camargo explicando as regras e dando dicas de condução segura para quem estava utilizando o equipamento. Em uma das abordagens, na Praia de Belas, uma condutora estava utilizando um patinete particular na contramão, fato que é contrário às recomendações conforme a resolução nº 996/2023, e foi orientada sobre a forma correta de utilização. “Uma das principais orientações que damos aos usuários de patinetes e bicicletas elétricas é a utilização do passeio ou ciclovia. Além disso, no caso dos patinetes, solicitamos à empresa que limite a 7 km/h nas áreas em que há muita circulação de pedestre para garantir a segurança viária”, destaca o diretor de Educação, Carlos Pires. Em reunião realizada com as empresas na última semana, a EPTC solicitou ainda aos operadores do sistema de compartilhamento de patinetes que sejam colocados adesivos identificando os pontos, de modo a facilitar o estacionamento dos equipamentos de forma ordenada, não interferindo na passagem de pedestres. Desde o começo da operação no final de outubro, a retirada e devolução só pode ser feita nas áreas designadas para micromobilidade na cidade. Se o usuário tentar abandonar o equipamento em qualquer lugar, a viagem não será encerrada. Atualmente, a europeia Whoosh, que atua em Florianópolis e em mais de 40 cidades pelo mundo, disponibiliza 450 equipamentos de micromobilidade por meio de seu app em aproximadamente 90 parking points (estações virtuais) nos bairros Cidade Baixa, Bom Fim e no Centro Histórico, na primeira fase da implantação. A expectativa é chegar a mil até o fim do ano, com expansão para outras regiões da cidade. Custo - Os usuários poderão utilizar os equipamentos ao custo de R$ 2 para o desbloqueio, além de R$ 0,80 a cada minuto de utilização. Por meio do app, será possível contratar um Whoosh Pass, com assinaturas diárias, semanais, mensais ou anuais. Regras - Eles são chamados de equipamento de mobilidade individual autopropelido e possuem de uma a duas rodas, podem ser dotados de sistema de autoequilíbrio que estabiliza dinamicamente o equipamento. O patinete possui motor de propulsão com potência nominal máxima de até mil watts e velocidade máxima de até 32 km/h. Não exige habilitação. O uso de capacete não é obrigatório, porém a EPTC recomenda a sua utilização com os demais equipamentos de proteção como luvas e joelheiras.

 

Texto: Aline Rimolo

Edição: Gilmar Martins

3 visualizações0 comentário
bottom of page