top of page
  • Foto do escritorEPM

EPTC divulga balanço de trânsito do feriado de Navegantes


As ações de fiscalização no trânsito têm como objetivo coibir excessos e salvar vidas. Foto: Gustavo Roth/EPTC PMPA/Arquivo

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Smmu), por meio da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), divulgou o relatório da fiscalização e dos sinistros de trânsito ocorridos durante o feriado de Nossa Senhora de Navegantes. Ao longo do período de meio-dia da última quinta-feira, 1º, até as 12h desta segunda-feira, 5, foram registrados 117 sinistros nas vias da Capital, sendo 70 ocorrências somente com danos materiais, sem vítimas, e 42 que resultaram em pessoas feridas. Na madrugada de sexta-feira, houve o registro de um óbito de motociclista na avenida Sertório, Zona Norte, que já está em análise pelo Programa Vida no Trânsito.


Neste período, foram realizadas 39 ações de fiscalização para coibir excessos e prevenir riscos de acidentes. “Nosso foco é reduzir ao máximo as ocorrências. Procuramos realizar operações de fiscalização e também atividades educativas antes das saídas de feriados para conscientizar a população de que o cuidado no trânsito é de suma importância para evitar os sinistros e salvar vidas”,  destaca o diretor de Operações, Cirilo Faé.


Dentre as ações efetuadas, a EPTC realizou quatro blitzes, sendo uma Operação Duas Rodas, voltada para os motociclistas. As operações somaram 212 abordagens, em que foram flagrados oito condutores sem habilitação e 38 veículos sem licenciamento. Contudo, em relação ao uso de álcool, os resultados das operações se mostraram positivos: nenhum motorista recusou o teste com o etilômetro e também não houve flagrante de condutor alcoolizado.


A Operação Radar fiscalizou 12.468 veículos nesses dias e constatou que 93% dos condutores respeitam o limite de velocidade estabelecido. Apesar disso, foram flagrados 884 veículos acima da velocidade permitida, número que preocupa em razão de ser este um dos principais fatores de risco registrados nos sinistros de trânsito.


As operações de fiscalização integram as ações do Plano de Segurança Viária Sustentável (PSVS) da Capital e seguem as diretrizes do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans) para reduzir o índice de mortes no trânsito.


Segurança Viária - Para auxiliar na redução da acidentalidade, a prefeitura lançou o Plano de Segurança Viária Sustentável (PSVS), que estabelece diretrizes de planejamento e gestão da segurança viária. Além de seguir os propósitos de desenvolvimento sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em sua agenda 2030, a implantação demonstra o compromisso da Prefeitura de Porto Alegre com o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), em salvar vidas e reduzir a quantidade de feridos graves no trânsito da capital gaúcha.


Pnatrans - O Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans) foi instituído em 2018, pela Lei nº 13.614, para orientar os gestores do nosso país a implementarem ações com o objetivo de reduzir mortes e lesões, em alinhamento com a Nova Década de Segurança no Trânsito da Organização das Nações Unidas (ONU).


Vida no Trânsito - Porto Alegre integra o Programa Vida no Trânsito (PVT), coordenado pelo Ministério da Saúde, e desde 2012 faz a análise de todos os acidentes fatais, com o objetivo de identificar os fatores e condutas de risco que resultaram em ocorrências com mortes. As causas de sinistros de trânsito decorrem, na sua maioria, de ações comportamentais dos usuários das vias. A partir da identificação desses fatores e condutas de risco, como subsídio para as áreas de educação, planejamento e fiscalização, as ações são direcionadas para a prevenção de novos acidentes.


Caroline Callai (estagiária) / Supervisão: Gustavo Roth

Andrea Brasil

12 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page