top of page
  • Foto do escritorEPM

Aumento no número de mortes em acidentes de trânsito preocupa EPTC

Foram cinco vidas perdidas em pouco mais de 48 horas. Campanha Maio Amarelo reforça a importância da prevenção


A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) alerta para um aumento expressivo de vidas perdidas em razão de acidentes de trânsito em Porto Alegre e pede mais prudência dos motoristas. Em aproximadamente 48h, desde a última quinta-feira, 20, às 21h30, até as 23h de sábado, 22, cinco pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito. Foram cinco acidentes: um choque, dois atropelamentos, um tombamento e uma capotagem, que resultaram na morte de três condutores e dois pedestres. Desses acidentes, em dois deles o condutor estava sem CNH regular e um ainda não foi possível identificar.

O diretor-presidente da EPTC, Paulo Ramires, solicitou atenção aos técnicos e, se for o resultado da análise, a criação de uma campanha de educação específica para reverter a tendência de alta nas mortes e prevenir novos acidentes. “Já estamos analisando as informações sobre as causas, mas é de extrema importância a prudência das pessoas, o respeito às regras de circulação para a segurança de todos”, ressalta Ramires.

Todos os acidentes que resultam em mortes são analisados pelo Programa Vida no Trânsito, que tem coordenação do Ministério da Saúde, com o objetivo de identificar fatores e condutas de risco que resultam em acidentes graves. As causas de acidentes de trânsito decorrem, na sua maioria, de ações comportamentais dos usuários das vias (condutores e pedestres). A partir da identificação desses indicadores, como subsídio para as áreas de educação, planejamento e fiscalização, as ações são direcionadas para a prevenção de novos acidentes.

Meio Amarelo - Maio Amarelo é um movimento mundial cuja proposta é chamar atenção da sociedade para o alto índice de mortos e feridos no trânsito. O objetivo é estimular a participação da população, empresas, governos e entidades nessa conscientização. Foi escolhido o mês de maio porque, em 11 de maio de 2011, a Organização das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. A cor foi escolhida porque amarelo representa atenção e advertência na sinalização de trânsito.

Conceitos de 2021 - "No trânsito, sua responsabilidade salva vidas ". Essa é a mensagem sugerida nacionalmente pelo Contran, para ser divulgada este ano pelos órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito. O tema “Maio Amarelo: a responsabilidade e o papel de cada um no trânsito” será o enfoque para destacar as responsabilidades. As mensagens vão alertar para a importância do uso das passarelas, elevadas e faixas de pedestres para alertar os condutores do respeito às sinalizações e cuidados com os vulneráveis. A palavra responsabilidade é destaque para todos os atores envolvidos, assim como a empatia e humanização dos dados.

Tema - “Respeito e Responsabilidade. Pratique no Trânsito”: o tema escolhido pelo Observatório Nacional de Segurança Viária também traz a empatia como enfoque e a responsabilidade como destaque. Segundo o movimento, pensar no outro e fazer por todos é o caminho para mais consciência e harmonia.

Ações: Manequins amarelos - Instalados durante o dia, pelo menos três vezes por semana em pontos diferentes da cidade, o material representa as pessoas. Não se trata apenas da representação do pedestre, parte mais vulnerável, mas cada um dos atores. Os veículos não circulam sozinhos, pessoas conduzem. Esses motoristas, motociclistas, pedestres e ciclistas devem estar atentos e ser responsáveis pela segurança não só deles, mas também dos outros. Isso ocorre por meio da empatia e respeito.

No Limite da Via - A gerência de Fiscalização de Trânsito, em conjunto com a coordenação de Educação para a Mobilidade, programou pelo menos três operações semanais chamadas No Limite da Via. Na atividade, os agentes abordam motoristas que circulam na velocidade permitida e parabenizam os condutores por suas atitudes que auxiliam na segurança do trânsito.

Pedestre Seguro - A operação objetiva garantir a correta utilização das travessias de pedestres para minimizar os riscos de acidentes. Nas ações, os agentes de fiscalização orientam transeuntes e condutores sobre o respeito à sinalização e as normas de circulação e conduta em áreas de densa movimentação.

 

Texto: Gabriela Duarte

Edição: Gilmar Martins

11 visualizações0 comentário
bottom of page